E o Brasil mata Lemmy Kilmister, vocalista do Motorhead

lemmy_f1

Durante a madrugada a Top Link, por meio do produtor Paulo Baron, divulgou uma nota no Facebook avisando que Lemmy, 67, havia morrido. Claro que a notícia pareceria ser verdadeira já que o músico, por problemas de saúde, teve que cancelar metade do set da banda durante recente apresentação no Wacken Open Air (Alemanha).

Pela Top Link ser uma companhia de credibilidade e fonte de material jornalístico, muitos sites especializados em música replicaram a notícia. O problema é que a “ânsia pelo furo” produziu uma cegueira geral e todo mundo deu barriga (jargão jornalístico para publicação falsa).

Esqueceram de consultar outras fontes, que facilmente desmentiriam o fato. Uma informação de morte é muito grave e a não ser que venha de uma fonte 100% segura (como a produção direta do Motorhead) deve ser checada com outras fontes.

Quem foram mais jornalistas nessa hora? Os leitores que desconfiaram e foram obter informação nos sites estrangeiros.

E aí o que aconteceu? Fomos motivos de chacota nos portais gringos. Uma amiga do guitarrista do Motorhead desmentiu a informação, após ligar para banda. Ainda durante o período que se acreditava na morte de Lemmy, Dave Mustaine, do Megadeth, sem saber da publicação no Brasil, postou em seu twitter que o músico estava em uma rápida recuperação.

E a Top Link levou mais de 10 horas para desmentir a informação, fazendo com que ela se espalhasse desenfreadamente pelas redes sociais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s